O que aconteceu na minha vida?

Leia mais

Evolução de estilo das liars

Leia mais

Você já ouviu The Amazons?

Leia mais

08/11/2012

Por quê? Por quê?




Como de costume em um dia normal e ensolarado -, Hanna e Federico saem de casa como irmãos comuns e vão para uma praça, que fica um pouco longe de sua casa. Na praça sempre há crianças chorando por terem caído do brinquedo, idosos jogando arroz cru para pombos, jovens passeando com cachorros e pais com bebês no carrinho. Eles se sentaram em um banco úmido e em frente tinha um mendigo bem velhinho com uma roupa rasgada e suja como o resto do seu corpo, ele estava chorando muito, estava com as mãos na cabeça dizendo - “Por quê? Por quê?” –  e não parava de repetir. Sua face triste preocupou Hanna e Federico, que foram até ele com muita calma, curiosos. Hanna olhou para Federico e se sentou perto do mendigo e disse sussurrando:
- Olá! – travando com medo.
- O senhor está bem? – disse Federico em um tom nervoso.
O pobre mendigo olhava para os dois e começava a chorar mais ainda. Preocupada e sem saber o que fazer Hanna toma uma iniciativa e fala:
- O que aconteceu, moço? – disse colocando a mão em seu ombro.
Ele olhou para os dois, limpou as lágrimas que caiam dos seus olhos e disse:
- Me expliquem porque que… Por que que – travou a voz -, que o mundo é desse jeito, tão perverso e sem a inocência de antigamente.  Por que existem tantas pessoas ficando cada vez mais sem a bondade e sem a solidariedade, pessoas que só pensam em si mesmas, egoístas e com malicia na cabeça, pessoas que dariam tudo para chamarem atenção.
Hanna e Federico se olharam franzindo as sobrancelhas.
- Por que que hoje ninguém se preocupa mais com o mundo, com as coisas mais importantes que lhe dão vida - abaixou a cabeça. Existia tanta felicidade quando o mundo nasceu, e a cada dia piora como nunca antes, ninguém se importa com a sustentabilidade do planeta. Todo mundo quer ser famoso, todos querer buscar a vida de uma maneira mais fácil.
Federico se abaixou e colocou a mão sobre o joelho jugo do mendigo.
- Ninguém respeita ninguém. Todos se esquecem de orar todas as noites, de agradecer a tudo que recebem e todas as benções, as crianças sempre querendo crescer mais cedo e os adolescentes desrespeitando os seus pais. Nunca pensando nos estudos e em uma vida saudável. Bebida, festas, drogas, perdendo o tempo em coisas que não valem apena.
- Mas, por que o senhor está tão triste? – disse Hanna fazendo biquinho e uma cara de pena.
O mendigo começou a chorar mais uma vez, mais continuou falando:
- Por favor, me dizem, por que que há tanta maldade no mundo? Será que as pessoas não têm mais considerações com nada, não existe mais a sinceridade… O amor pela vida e pelo os outros. Por que que as pessoas não ajudam as outras simplesmente por ajudar e não por querer algo em troca, porque as pessoas mentem em excesso e são falsas com os seus próprios amigos. Não cuidam no lugar onde eles vivem. Não quebram as pequenas coisas da vida. E respeitem tudo o que eu fiz por elas. Fazer um mundo melhor é bem fácil, basta tomar uma pequena atitude todos os dias. Por que tanta injustiça nesse mundo, prendendo pessoas inocentes e deixando ricos esnobes livres. Culpar o inocente para dá exemplo ao verdadeiro culpado não vai resolver. Eu não criei tudo isso com todo o meu amor, para ser destruído pelo o homem egoísta!
Os irmãos arregalaram os olhos. – E quando o mundo caiu outra vez, eu o amei de tal maneira que deu meu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Hanna e Federico se olharam assustados, se perguntando - “O que?” – olharam de novo para o mendigo que estava chorando. Surpresos com o depoimento perguntaram:
- Quem é o senhor?
Ele com cautela, respondeu com tirando as mãos no rosto e olhado para eles - Eu sou Deus!

0 comentários :

Postar um comentário

♥ Deixe seu comentário.
♥ Nada de comentários ofensivos ou divulgação.
♥ Sua opinião é bastante importante.