O que aconteceu na minha vida?

Leia mais

Evolução de estilo das liars

Leia mais

Você já ouviu The Amazons?

Leia mais

25/07/2013

Quem sabe nos reencontramos

Olá flores do campo, tudo bem? espero que sim... Bom, hoje tem mais uma crônica pra vocês (ebaaaah) mais uma de amor, sem deixar de ter uma pitada de sofrimento, porque a realidade é essa é inevitável sofrer por amor... Então quer saber mais sobre a crônica? é fácil é só ler logo abaixo, prontas? mas antes quero parabenizar a nossa querida Andressa Moraes pelo seu 16° aniversário que foi ontem, quero que você seja muito abençoada por Deus Andressa, mas sei com certeza que tu já é muito abençoada, mas que seja abençoada hoje e sempre e que continue sendo essa pessoa incrível, mesmo não á conhecendo pessoalmente, já percebo que tão encantadora tu és, parabéns e sucesso sempre, felicidades, KISS KISS <3. Bom meninas, agora sim vamos a crônica, acompanhe...


Tudo não passou de sonhos, ilusões, babaquices, de um amor que nunca deveria ter  nascido, de um amor em que apenas uma só pessoa amava.

Esse era o reflexo de nós dois. Acho que tudo foi rápido demais, eramos tão jovens, estávamos afobados, e você acreditou que estava amando de verdade, só que se esqueceu que você era apenas um adolescente com vontades próprias, desejava liberdade, era meio rebelde, e no fundo você só queria se divertir como qualquer garoto da sua idade, mas você estava preso com um amor que você pensava sentir. Já eu, sempre fui romântica, nunca pensei e nunca agi como as meninas da minha idade, talvez eu tenha nascido na época errada, eu já sonhava alto, eu apenas acreditava no amor desde muito nova, e pensei que  o nosso amor adolescente era real, eu sim amava você.

Eu poderia chegar e dizer para você, todas as palavras possíveis até as de baixo calão, mas não, é eu sei que deu a impressão de você ter me enganado me iludido, de ter fingido  que me amava e que se cansou e partiu, mas sei que não foi bem assim, eu entendo.

Você pode achar louco isso, mas eu realmente entendo, claro que seria mais fácil que você não estivesse aparecido na minha vida, que não estivesse me pedido em namoro, que você  estivesse pensado antes se estava fazendo a coisa certa ou não e como seria no futuro, mas o que eu posso fazer se as pessoas se enganam, que mudam de ideia e que as vezes não se dão conta que pode estar magoando um alguém, isso são atitudes do ser humano é inevitável.

Não pense que estou dando razões a você, claro que não, eu apenas compreendo o que eu já imaginava que iria acontecer. Parecia que eu já imaginava as palavras que você me diria, imaginava que seria num fim de semana quando você chegava e me fazia acreditar que teríamos um belo passeio.

Você estava descontente, talvez você viu os seu amigos que aproveitaram bem sua adolescência, e você não pode fazer o mesmo, pois certamente eu não iria aprovar, assim você sendo meu namorado. Esgotou, você queria liberdade, e eu já pensava em casamento, você percebeu que precisava de espaço que ainda era jovem demais pra pensar nisso, tudo seria precipitado, e não teria como prolongar ainda mais o relacionamento de anos, você queria ser liberto, você estava esgotado, talvez eu também.

Na realidade você sempre gostou de ser assim, liberto, pode ser que eu que tenha forçado e você não teve escapatória, resolveu arriscar. Mas um dia você parou pra pensar, talvez numa conversa com os amigos que bebiam e enchiam sua cabeça na mesa de um bar, que faziam  você enxergar aquilo que não havia enxergado antes.

Doeu muito em mim, mas eu aceitei, não pense que foi fácil, não foi, eu ainda estou diluindo. A realidade é que você nunca me amou, talvez uma paixãozinha de adolescente na qual eu fiz se tornar "amor de novela", você era apenas o coadjuvante, eu forcei e você se tornou o mocinho que vivia um "romance comigo".

Eu penso que não há culpados, simplesmente nosso romance aconteceu no tempo errado. Eu só desejo tudo de bom pra você, que você seja feliz que esteja curtindo a sua tão sonhada liberdade, como você mesmo me disse: "Um dia irei casar e formar uma família, mas no momento é impossível, quem sabe um dia... quem sabe nos reencontramos".


Querem ver outras crônicas? então acompanhe aqui no blog todas as quintas - feiras, tem crônicas pra vocês, Kiss <3 

0 comentários :

Postar um comentário

♥ Deixe seu comentário.
♥ Nada de comentários ofensivos ou divulgação.
♥ Sua opinião é bastante importante.